Ultra Violet, a cor do ano da Pantone 2018.

top-cor-do-ano

Complexa e contemplativa, Ultra Violet sugere os mistérios do Cosmos, a intriga daquilo que ainda está por vir e as descobertas que estão além do lugar onde nos encontramos agora. O vasto e ilimitado céu noturno é simbólico do que é possível fazer para continuar a se inspirar no desejo de perseguir um mundo que está além do nosso.

pantone-color-of-the-year-2018-tools-for-designers-graphics

Púrpuras enigmáticos também tem sido por muito tempo simbólicos de contra-culturas, do não convencional e do talento artístico. Ícones da música, Prince, David Bowie e Jimi Hendrix trouxeram tons da família do Ultra Violet para a cena principal da nossa cultura pop ocidental, como expressões pessoais da sua individualidade. Expressa em nuances e carregadas de emoção, a profunda PANTONE 18-3838 Ultra Violet simboliza a experimentação e o não conformismo, levando os indivíduos a conhecer a sua marca única no mundo e expandir as fronteiras através de soluções criativas.

pantone-color-of-the-year-2018-tools-for-designers-fashion-1

Historicamente sempre houve uma qualidade mística e espiritual relacionada ao Ultra Violet. Esta cor sempre foi associada a práticas de expansão da consciência, oferecendo uma base mais elevada para aqueles que buscam refúgio deste mundo super estimulado. O uso de iluminação em cores violetas e roxas em espaços de meditação e outros locais de encontro, energizam as comunidades que se reúnem ali e inspiram a conexão.

leatrice-eiseman-1

China abre a maior e mais incrível biblioteca do mundo!!

Parece de outro mundo! Mas está ali, na China! Um auditório translúcido em formato de esfera. Este foi o ponto de partida para a construção da monumental biblioteca de Tianjin Binhai, na China. O projeto assinado pelo dinamarquês MVRDV tem capacidade para 1,2 milhões de livros e não chama atenção apenas pelos 33,200 m², mas também pelas linhas orgânicas, o branco puro e o inusitado formato.

22_websize_tianjin_library_ossip_13

O lugar tem uma pegada retrô futurista, e é realmente impressionante.

Seguindo o desenho de um olho, do qual o auditório seria a pupila, o edifício parece ecoar as formas circulares criando estruturas fluídas que percorrem toda a sua extensão e, além de estantes para livros, servem também como bancos e corredores de circulação – pelos quais os visitantes podem se sentar, ler e ainda observar outras pessoas fazendo o mesmo ao seu redor.

38b_websize_tianjin_library_ossip2

Os cinco andares do edifício oferecem uma ampla gama de instalações imprencidíveis. No piso térreo, por exemplo, além do auditório, ficam as áreas de leitura. Já no primeiro e no segundo andar é possível encontrar salas de estudo e de convivência. E no terceiro e quarto escritórios, salas de reuniões, além de computadores e salas de áudio. Por fim, no subssolo estão as áreas ténicas, como salas para armazenar mais livros, além de outros arquivos que não estão abertos ao público.

45b_webzie_tianjin_library_ossip3 38b_websize_tianjin_library_ossip2 39b_websize_tianjin_library_ossip4