Ultra Violet, a cor do ano da Pantone 2018.

top-cor-do-ano

Complexa e contemplativa, Ultra Violet sugere os mistérios do Cosmos, a intriga daquilo que ainda está por vir e as descobertas que estão além do lugar onde nos encontramos agora. O vasto e ilimitado céu noturno é simbólico do que é possível fazer para continuar a se inspirar no desejo de perseguir um mundo que está além do nosso.

pantone-color-of-the-year-2018-tools-for-designers-graphics

Púrpuras enigmáticos também tem sido por muito tempo simbólicos de contra-culturas, do não convencional e do talento artístico. Ícones da música, Prince, David Bowie e Jimi Hendrix trouxeram tons da família do Ultra Violet para a cena principal da nossa cultura pop ocidental, como expressões pessoais da sua individualidade. Expressa em nuances e carregadas de emoção, a profunda PANTONE 18-3838 Ultra Violet simboliza a experimentação e o não conformismo, levando os indivíduos a conhecer a sua marca única no mundo e expandir as fronteiras através de soluções criativas.

pantone-color-of-the-year-2018-tools-for-designers-fashion-1

Historicamente sempre houve uma qualidade mística e espiritual relacionada ao Ultra Violet. Esta cor sempre foi associada a práticas de expansão da consciência, oferecendo uma base mais elevada para aqueles que buscam refúgio deste mundo super estimulado. O uso de iluminação em cores violetas e roxas em espaços de meditação e outros locais de encontro, energizam as comunidades que se reúnem ali e inspiram a conexão.

leatrice-eiseman-1

China abre a maior e mais incrível biblioteca do mundo!!

Parece de outro mundo! Mas está ali, na China! Um auditório translúcido em formato de esfera. Este foi o ponto de partida para a construção da monumental biblioteca de Tianjin Binhai, na China. O projeto assinado pelo dinamarquês MVRDV tem capacidade para 1,2 milhões de livros e não chama atenção apenas pelos 33,200 m², mas também pelas linhas orgânicas, o branco puro e o inusitado formato.

22_websize_tianjin_library_ossip_13

O lugar tem uma pegada retrô futurista, e é realmente impressionante.

Seguindo o desenho de um olho, do qual o auditório seria a pupila, o edifício parece ecoar as formas circulares criando estruturas fluídas que percorrem toda a sua extensão e, além de estantes para livros, servem também como bancos e corredores de circulação – pelos quais os visitantes podem se sentar, ler e ainda observar outras pessoas fazendo o mesmo ao seu redor.

38b_websize_tianjin_library_ossip2

Os cinco andares do edifício oferecem uma ampla gama de instalações imprencidíveis. No piso térreo, por exemplo, além do auditório, ficam as áreas de leitura. Já no primeiro e no segundo andar é possível encontrar salas de estudo e de convivência. E no terceiro e quarto escritórios, salas de reuniões, além de computadores e salas de áudio. Por fim, no subssolo estão as áreas ténicas, como salas para armazenar mais livros, além de outros arquivos que não estão abertos ao público.

45b_webzie_tianjin_library_ossip3 38b_websize_tianjin_library_ossip2 39b_websize_tianjin_library_ossip4

Diário de viagem: Frankfurt!

Frankfurt está situada as margens do rio Meno (Main) e é o centro econômico e financeiro da Alemanha e o segundo da Europa. Frankfurt é uma cidade histórica, embora grande parte da sua herança arquitetônica tenha sido destruída nos bombardeios da Segunda Guerra. O Kaiserdom foi preservado e a vista de sua torre gótica do século 15 é maravilhosa.
 
Ao redor do Kaiserdom está a Romerberg, uma praça onde foram reconstituídas as casas dos séculos 15 ao 18, conhecidas como Romer. A Baixa Idade Média e o início da Idade Moderna foram as épocas de ouro do Romerberg e durante a Segunda Guerra Mundial foi destruída. O Romerberg é também o local onde acontecem apresentações teatrais, festas musicais e populares e um dos mercados de Natal mais bonitos da Alemanha.
O Museu de Arte Moderna, com design revolucionário de Hans Hollein. Apesar de não ser um prédio muito grande, o seu formato, que parece um pedaço de bolo dá a sensação de espaços amplos. Alguns dos artistas que expuseram suas obras por aqui foram Andy Warhol, Gilbert & George, Andreas Slominski, Robert Gober, Lichtenstein e Lucien Freud, neto do psicanalista vienense, entre outros.
O filho mais famoso de Frankfurt é Johann Wolfgang von Goethe. Sua casa é o principal ponto turístico da cidade. O escritor e poeta que deixou um legado artístico e cultural para o mundo nasceu em 1749 e viveu inpor muitos anos na casa que hoje abriga o museu. Alguns cômodos de sua casa, agora um museu estão conservados com móveis e disposição originais.

O colar de Liz Taylor

Para comemorar os 50 anos do Cleópatra, com Elizabeth Taylor, o filme ganhou uma nova versão que será exibida em Cannes. E para representar Elizabeth, uma de suas joias mais icônicas foi usada durante festival. O colar Bulgari de 65 quilates que a atriz ganhou do marido, Richard Burton. A peça saiu dos cofres da Bulgari e foi usado por Jessica Chanstain: “Foi muito emocionante usar, mas um pouco assustador. Eu fui a primeira pessoa a usar depois de Elizabeth e senti como se pudesse passar todo o dia de hoje com ela usando seu colar”, disse à revista People.

 

Pedro Lourenço finalista do Andam Fashion Award

O estilista brasileiro Pedro Lourenço é finalista do Andam Fashion Award, em Paris. A premiação acontece anualmente e contempla jovens talentos da moda, conta com parceiros de peso, como Yves Saint Laurent e a rede Galeries Lafayette. Além do prêmio em dinheiro, oferece suporte para desenvolver sua marca em solo francês. O resultado da premiação sai em julho. Fiquem de olho!!